Zox na Mídia

Criptomoeda

O que realmente é a criptomoeda? Dinheiro de verdade ou ilusão?

Publicado

em

Com o avanço da tecnologia, muitas coisas no nosso dia a dia mudaram e hoje estão mais modernas e mais fáceis, como, por exemplo, a comunicação e a forma como nos relacionamos com o mercado financeiro por partes, como solicitar e contratar empréstimos e catões de crédito, sendo alguns dos serviços financeiros mais conhecidos desde quando o funcionamento dos bancos era apenas físico.

Porém, recentemente, as criptomoedas ganharam mais espaço e estão além de chamando atenção, trazendo muitas dúvidas, como se a criptomoeda é dinheiro de verdade ou é apenas uma ilusão. Talvez, você tenha ouvido falar no Bitcoin, mas não sebe que se trata de uma criptomoeda, ele é a primeira e mais conhecida do marcado. Veja aqui, se realmente vale apena investir em Bitcoin ou se criptomoeda não existe.

Veja também:
Veja tudo sobre o cartão de crédito PAN Mastercard Platinum
Cartão de crédito BV Gold Mastercard – Veja como funciona
Investir em bitcoin – Veja como e quais a formas seguras

O que é criptomoeda?

Quando você está começando a entender melhor o cenário do mercado Bitcoin, é necessário entender o conceito de criptomoeda. As criptomoedas não são uma espécie de dinheiro ou uma moeda internacional, como é o dólar americano, real ou euro. A criptomoeda é um meio de troca que possui valor apenas digitalmente, ou seja, nas transações via Internet.

O Bitcoin é a criptomoeda mais famosa por ser a primeira a ser criada em 2009 e promete ser um sistema bancário sem intermediários, descentralizado e gratuito. A operação de uso do Bitcoin é verificada pelos próprios usuários da rede e registrada em um banco de dados distribuído denominado blockchain. Ou seja, na prática, a realização do valor monetário ocorre em simultâneo, para todos. Mas o Bitcoin não é a única criptomoeda que existe. Com sua popularidade, outras surgiram, como:

  • EOS;
  • Ethereum;
  • Litecoin;
  • Ripple.

Mas afina a criptomoeda é dinheiro ou não?

Uma criptomoeda como o Bitcoin é dinheiro real ou apenas uma ilusão? Vale a pena investir em Bitcoin, sendo algo que parece ser uma ficção científica ou este é o próximo e inevitável avenço do mercado? Sendo justo, a melhor resposta é que Bitcoin e as criptomoedas, em geral, podem ser definidas com mais precisão como o dinheiro do futuro. Futuro este que já estamos vivendo, e estas moedas jé estão à nossa disposição, seja negociando ou investindo em ativos que são mais resistentes a crises.

Há várias razões para isso. Primeiro, porque as criptomoedas como é o exemplo do Bitcoin, são uma das invenções as mais avançadas na ciência da computação. Seus protocolos de segurança e mecanismos de verificação de transação criam um ambiente seguro para aqueles que os utilizam. A criação do Bitcoin tem um propósito revolucionário: permitir transações diretas entre pessoas sem intermediários financeiros, em qualquer lugar do mundo, através de uma rede ponto a ponto (P2P), assim como o antigo protocolo BitTorrent.

Portanto, transferir dinheiro torna-se tão simples e barato quanto enviar mensagens para amigos pelo celular, facilitando a compra e venda de bens e serviços e reduzindo o impacto das variações cambiais. Este é o espírito que promove o desenvolvimento do Bitcoin e de todas as criptomoedas. Não é à toa que elas possuem o prefixo “cripto”. Toda a criptografia é usada para aumentar a segurança do sistema, os negócios e usuários.

Outra razão pela qual a criptomoeda é destrutiva é: a tecnologia blockchain. Este é um método de registro de todas as transações feitas usando criptomoeda e a própria emissão da moeda. Cada transação precisa ser verificada por todos os membros da rede por meio de uma solução para problemas matemáticos complexos.

Somente desta forma, a transação será registrada no “livro-caixa” do sistema – o blockchain. E mais: uma vez que cada bloco de transação está associado ao bloco de transação anterior, é impossível adulterar a transação sem interferir em todas as outras transações. Portanto, qualquer tentativa de enganar o sistema será automaticamente rejeitada pelos participantes.

Quais são as características das criptomoedas?

Os sistemas de criptomoeda diferem uns dos outros, mas, por definição, são todos moedas de transação virtuais. Suas principais características incluem:

Descentralização do controle

Não existe uma agência que regula as criptomoedas. Aqueles que têm o maior impacto sobre o valor da mudança são os usuários que detêm grandes quantidades e podem fazer com que seus preços caiam ou aumentem.

Oscilação do valor

É precisamente por causa da “liberdade” de ação que o poder está nas mãos de quem possui mais Bitcoins. Por exemplo, nas bolsas de valores, as empresas estão proibidas de usar informações privilegiadas ou tomar medidas que possam causar alterações deliberadas nos preços das ações de negociação. Para criptomoedas, essa proibição não existe.

Insegurança da carteira

A carteira é o espaço de armazenamento da sua moeda virtual. É baseado inteiramente em chaves privadas, semelhante ao código que protege as transações. Portanto, ele enfrenta os mesmos riscos que outros dados virtuais: se for perdido ou danificado, seja devido a danos de hardware ou hacking, ele não existe mais.

Anonimato dos proprietários

O Bitcoin não está vinculado a pessoas, mas a chaves. Tanto que essa moeda é amplamente utilizada na chamada Deep Web, que faz parte da Internet, usada para compartilhar e hospedar arquivos confidenciais e, muitas vezes, ocultar crimes cibernéticos. Portanto, nem você, nem qualquer outra parte será identificada na negociação virtual. Quando surgem problemas, é difícil saber com quem você está lidando.

Legalidade variável

Nem todos os países consideram a criptomoeda legal e seu status ainda não foi determinado em muitos desses países. A Alemanha autoriza oficialmente o uso e a troca deles, e a Rússia não os proibiu, mas acredita que as transações em outras moedas que não o rublo russo são ilegais. No Brasil, não existe uma legislação clara a respeito deles, e os litígios relativos ao mercado de Bitcoin serão tratados com resultados diferentes.

Investir em Bitcoin é confiável?

As características da criptomoeda tornam o mercado de Bitcoin mais arriscado do que a própria bolsa de valores, que inclui investimentos de renda variável. Se nele você corre risco de perda, e usando o Bitcoin, você vai sofrer um prejuízo maior, pois devido à falta de regulamentação do setor, ninguém pode pedir ajuda diante de transações insatisfatórias ou golpes.

Publicidade