Zox na Mídia

Finanças

PIS/PASEP esquecido: Confira quem pode e como sacar o valor

Publicado

em

De acordo com informações divulgadas pelo governo federal, mais de 800.000 pessoas esqueceram o mesmo não quiseram fazer o saque do abono salarial que se refere aos anos de 2019 e 2020. Deste modo, mais de 200 mil reais referentes ao PIS/PASEP esquecido continuam nas contas do governo aguardando que os beneficiários realizem o saque.

Veja também:

Programa Nome Limpo para empresas negativadas – R$ 100 milhões em crédito – Zox News

Crédito Para MEI Santander: Entenda Como Funciona! – Zox News

Só no ano de 2019, mais de 320.000 pessoas deixaram de realizar o saque do benefício. Enquanto isso, em 2020, outras 480.000 pessoas esqueceram de fazer o saque. Sendo assim, é de grande importância consultar o PIS/PASEP esquecido e fazer o seu saque, de modo a aproveitar o benefício esquecido.

O saque referente ao PIS/PASEP esquecido deveria ter sido feito entre os meses de julho do ano de 2019 e junho do ano de 2020, no entanto, os trabalhadores que deixaram de fazer esse saque terão uma nova chance de realizá-lo. Até pouco tempo, os beneficiários poderiam começar a fazer o saque dos valores esquecidos a partir do mês de fevereiro, no entanto, o governo federal resolveu adiar os prazos para o dia 31 de março.

Os valores que estão sendo liberados neste ano se referem ao ano de 2020. O calendário de pagamentos começa dia 8 de fevereiro e vai até o dia 29 de dezembro. A seguir, iremos falar um pouco mais sobre como você pode fazer o saque do PIS/PASEP esquecido, portanto, continue a leitura desse texto para saber mais.

Sobre o benefício

Como disse anteriormente, mais de R$200.000 estão prontos para os beneficiários possam fazer o saque. Inicialmente, os beneficiários do PIS/PASEP esquecidos poderiam fazer o saque dos valores que eles possuíam no período que compreendia o mês de julho do ano de 2019 até o mês de julho do ano de 2020.

De acordo com as regras do programa, se este saque não for realizado no período definido naquele ano, o trabalhador somente poderá realizar o saque do benefício no próximo ano, no momento em que o governo federal disponibilizar as novas oportunidades de saque.

O PIS/PASEP esquecido deveria ser liberado no mês de fevereiro, de acordo com cronograma oficial referente aos pagamentos do benefício que foram disponibilizados em 2022. Porém, o governo federal optou por adiar o pagamento desse benefício e ele estará disponível até o dia 31 de março.

Cumpre destacar que, considerando o calendário de pagamento do abono salarial tem como base o ano anterior de apuração, os beneficiários deste abono devem receber pelos seus serviços prestados no ano de 2018.

Quem tem direito de resgatar?

Para fazer o resgate do PIS/PASEP esquecido, o beneficiário do abono precisa comprovar que tinha o direito de receber este benefício salarial no ano em que ele foi liberado, ou seja, no ano de 2019. Ademais, as regras referentes a elegibilidade para receber este benefício não sofreram nenhum tipo de alteração ao longo dos últimos anos. Deste modo, para que você possa resgatar este benefício, é necessário estar em conformidade com os seguintes critérios:

Tira sua inscrição no programa a pelo menos 5 anos;

No ano referência, o trabalhador precisa ter colaborado de carteira assinada por pelo menos 30 dias, seja eles consecutivos ou não;

Ter uma remuneração que não ultrapasse o valor de dois salários mínimos;

Estar com todos os seus dados trabalhistas informados atualizados no programa chamado relação Anual de informações sociais;

Ter um valor para realizar o saque.

Cumpre destacar também que o valor referente a este benefício do ano de 2019 pode variar de R$92 até R$1100, levando-se em consideração o valor do salário mínimo vigente naquela época, assim como a quantidade de meses que o trabalhador prestou serviço.

Consultar o PIS/PASEP esquecido

Para consultar se você tem valores esquecidos em sua conta para realizar o saque, é possível utilizar o aplicativo da carteira de trabalho Digital ou utilizar o telefone 158. Cumpre destacar também que o valor é referente ao abono salarial não se confunde com os valores a receber, que foi criado pelo Banco Central do Brasil. Portanto, é possível que o trabalhador possa contar com ambas as opções de saque.

Como sacar o benefício?

Os trabalhadores que tiverem valores retroativos para receber através do abono salarial precisam realizar um pedido formal. Você pode realizar este requerimento de duas formas diferentes, sendo a primeira dessas formas presencialmente através de uma das unidades do Ministério do Trabalho, levando consigo um documento oficial com foto. Já a segunda forma é através de uma mensagem para o e-mail: [email protected].

Lembrando que a palavra UF deve ser substituída pelo seu estado. Ao fazer isso, você solicita o recebimento e saque dos valores, de modo a ser liberado posteriormente na sua da Caixa econômica federal.

Fonte: G1 e FDR

Publicidade