Zox na Mídia

Notícias

Consulta de Dinheiro esquecido: Confira já foi liberada a nova consulta

Publicado

em

O Banco Central começará a permitir pedidos de transferência de dinheiro esquecido e consultas de valores para grupos de pessoas e empresas.

Antes de 1983, o sistema BC Values ​​apenas informava se alguém tinha algo para sacar. Depois daquele ano, passou a relatar informações sobre qualquer pessoa nascida ou que tenha fundado uma empresa. Essas informações agora estão disponíveis para todos por meio do sistema, denominado Valores a Receber ou Dinheiro esquecido. No entanto, não indica o valor específico que alguém tem em sua conta.

No site https://valoresareceber.bcb.gov.br/, os interessados ​​podem solicitar a transferência dos recursos devidos. Eles devem entrar no sistema na data especificada pelo sistema em uma consulta anterior. No entanto, se os usuários esquecerem essa data, poderão entrar no sistema no próximo sábado, agendado para fins de recapitulação, ou 26 de junho de 2018.

É importante observar que você não pode obter o Dinheiro esquecido diretamente de um caixa do banco. Em vez disso, as transferências são preferidas (veja abaixo para mais informações).

A primeira fase do plano deve devolver R$ 4 bilhões a cidadãos e empresas do Dinheiro esquecido. A estimativa do plano é de que R$ 8 bilhões sejam devolvidos ao todo; a próxima fase do plano está programada para começar em maio.

Você precisa de uma conta prata ou ouro no sistema do governo federal Gov.Br para acessar o site de Valores a Receber ou Dinheiro esquecido. Você pode descobrir como obter um clicando aqui.

Em 28 de março, quem perdeu as repescagens de sábado pode solicitar um resgate, independentemente de quando nasceu ou quando sua empresa foi criada.

É importante notar que o BC diz que os correntistas não precisam se preocupar se perderem um prazo. Seu direito aos fundos é permanente, e a instituição financeira detentora de sua conta continuará a mantê-la até que o titular da conta solicite o saque.

Veja como consultar Dinheiro esquecido:

passo 1

Acesse o site valorareceber.bcb.gov.br para a data e prazo de retirada do Dinheiro esquecido informados na primeira consulta. Se você esquecer que dia é hoje, poderá voltar ao sistema na retrospectiva.

Passo 2

Faça login com sua conta Gov.br (Prata ou Ouro).

Caso o cidadão ainda não possua uma conta nesse nível, ele deve se cadastrar imediatamente no site ou app Gov.br ou aumentar o nível de segurança (no caso de conta Bronze).

O BC aconselha os correntistas a não sair para criar uma conta e ajustar os níveis no dia do resgate.

etapa 3

Leia e aceite o aviso.

Passo 4

Verifique o valor devido, a instituição que deve restituir o valor e a origem (tipo) do valor devido. Informações adicionais podem ser fornecidas, se aplicável.

Etapa 5

Clique na opção solicitada pelo sistema:

  • “Solicite aqui”: Reembolse o valor via Pix em até 12 dias úteis. O usuário deve escolher uma das teclas Pix, informar os dados pessoais e salvar o número do contrato caso precise entrar em contato com a agência.
  • “Solicitar via Instituição”: Para usuários não Pix. Nesse caso, você precisará entrar em contato com o telefone ou e-mail fornecido para combinar uma forma de retirada com a instituição.

Importante: Na interface de informações de recebíveis, o cidadão precisa clicar no nome da instituição para consultar os canais de atendimento da instituição.

O BC pede aos cidadãos que tomem cuidado para não serem enganados: nunca cliquem em links suspeitos enviados por e-mail, WhatsApp, SMS ou Telegram, nem façam qualquer tipo de pagamento para acessar esses valores. Nem o BC nem o banco pedirão dados pessoais, muito menos senhas, para liberar fundos.

LEIA TAMBÉM:

Saque extraordinário do FGTS: Confira o prazo para fazer o saque – Zox News

Novo para renegociação de dívidas lançado pela Receita Federal: Confira – Zox News

Valor de auxílios vai mudar com o novo salário mínimo de 2023? Confira – Zox News

Etapas seguintes do Saque do Dinheiro esquecido 

Em maio, valores adicionais a receber podem aparecer em contas com saldo zero.

A plataforma coleta cinco fontes de dados atualmente para o saque do Dinheiro esquecido:

  • Ter contas correntes ou poupanças abertas com fundos disponíveis é algo positivo.
  • O banco deve assinar Termos de Compromisso antes de cobrar taxas indevidamente.
  • O banco deve assinar Termos de Compromisso antes de fornecer obrigações relacionadas a crédito além do que foi solicitado.
  • As cooperativas de crédito compartilham o capital e os excedentes líquidos dos membros entre si.
  • Os recursos dos consórcios desfeitos que foram obtidos sem serem desejados vêm de

São necessárias sete informações adicionais para concluir o processo.

  • O banco prometeu em seu Termo de Compromisso não cobrar taxas que não foram descritas. Em vez disso, eles cobravam taxas que não estavam descritas no acordo.
  • O banco assinou um contrato declarando o que eles forneceriam ao mutuário. No entanto, eles também cobraram do mutuário taxas inesperadas não relacionadas ao contrato.
  • O dinheiro do fechamento de contas pré-pagas e pós-pagas abertas está disponível.
  • Corretoras e distribuidoras mantêm contas cadastrais para clientes. Essas contas acompanham as operações registradas fechadas com recursos disponíveis.
  • As entidades extrajudiciais terminam por meio de um processo de liquidação.
  • O Fundo Garantidor de Crédito é abreviado para FGC.
  • O Fundo Garantidor de Cooperativas de Crédito FGCoop garante empréstimos.

Publicidade