Zox na Mídia

Noticias

BNDES cria fundo para eficiência energética destinados a micro, pequenas e médias empresas

Publicado

em

O BNDES cria fundo para eficiência energética. Desse modo, o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma instituição pública federal.

No fim de agosto, o BNDES autorizou que seis instituições financeiras operem utilizando os recursos do FGEnergia – Programa de Garantia a Créditos para Eficiência Energética.

Além disso, as instituições financeiras autorizadas, são: BTG Pactual, ABC Brasil, Banco Safra, Banrisul, Cresol e Votorantim.

Nesse sentido, todas já estão aptas e autorizadas a atuar com o programa, fornecendo esses recursos financeiros.

Ademais, com mais de R$ 40 milhões de recursos adquiridos com o Procel – Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, tem-se a expectativa que essa iniciativa viabilize mais de R$ 300 milhões de créditos para o segmento.

O FGEnergia é destinando a pequenas, médias e micros empresas – MPMEs que podem obter a garantia de 80% do valor do financiamento de projetos de eficiência energética.

E o custo sobre o valor adquirido é de apenas 1%, pois o objetivo é viabilizar esses projetos a baixo custo.

Por meio dessa iniciativa, o risco de crédito dos agentes financeiros é reduzido, viabilizando taxas finais menores a que adquire o crédito.

E o tíquete das iniciativas de crédito tem valores variáveis entre R$ 50 mil até R$ 3 milhões.

Esse é o limite para o somatório de financiamentos garantidos pelo programa FGEnergia para uma única empresa. 

O período de cobertura é variável, e fica entre 12 a 84 meses, com carência de até 24 meses.

A seguir, confira mais informações sobre o BNDES cria fundo para eficiência energética.

O que é projeto de eficiência energética – FGEnergia? 

O FGEnergia – projeto de eficiência energética é uma iniciativa, onde o BNDES cria fundo para eficiência energética.

Desse modo, consiste em um planejamento que engloba um conjunto de medidas para diminuir os custos com diferentes tipos de consumo, incluindo, água, energia elétrica e combustíveis de um empreendimento ou instituição.

Além disso, alguns dos exemplos onde o BNDES cria fundo para eficiência energética pode ser usado, são projetos de refrigeração, iluminação, calefação, troca de motores, fornos e caldeiras, condicionamento de ar, retrofit – troca de sistema antigo por um atual e outros.

Ademais, no geral, os projetos de eficiência energética costuma ter um tempo menor para retornar o capital investido.

Como também, diminuir o custo de manutenção, ter efeito poluidor junto ao ambiente menor, maior eficiência na produção.

Por fim, tudo isso contribui para aplicabilidade da agenda ESG, pelas empresas.

Como funciona o projeto de eficiência energética?

O BNDES cria fundo para eficiência energética, desenvolvendo o FGEnergia – projeto de eficiência energética.

Desse modo, consiste em uma iniciativa onde o BNDES autorizou seis empresas financeiras a atuarem fornecendo os recursos financeiros do projeto. O BNDES cria fundo para eficiência energética para ajudar empresas.

Nesse sentido, foram mais de R$ 40 milhões de recursos financeiros obtidos com o Procel – Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica.

E a expectativa é que a iniciativa viabilize mais de R$ 300 milhões de créditos para área.

As instituições financeiras autorizadas a atuarem no âmbito do FGEnergia, são: Safra, ABC Brasil, Votorantim, Banrisul,  BTG Pactual e Cresol.

Além disso, o FGEnergia é destinado a micro, médias e pequenas empresas, chamadas MPMEs que podem adquirir até 80% de um financiamento de projeto com eficiência energia, ao custo de 1% sobre o recurso financeiro adquirido.

Por meio desse programa, o risco de crédito dos agentes aliviados, e faz com que as taxas finais sejam menores e mais atrativas.

Ademais, o tíquete das operações tem um valor variável entre R$ 50 mil até R$ 3 milhões, que se trata do limite para o somatório de financiamentos assegurados pelo programa FGEnergia para uma instituição.

Por último, os clientes que conseguirem os valores no programa, terão um prazo de cobertura de pagamento entre 12 e 84 meses.

Mas, o mais interessante é o prazo de carência de 24 meses, ou seja, dois anos para iniciar o pagamento.

Leia também:

Desconto na Conta de Luza – Veja quem pode e como solicitar (zoxnews.net)

Como fazer consulta do Auxílio Brasil pela internet – Zox News

O Auxílio Emergencial ainda está sendo pago – Veja quem recebe e como consultar! – Zox News

Para que serve o fundo para eficiência energética?

O BNDES cria fundo para eficiência energética para que micro, pequenas e médias empresas possam passar por processos de modernização.

Desse modo, o projeto serve para incentivar a utilização racional de eletricidade, por parte das empresas.

Nesse sentido, o foco é modernizar sistemas de iluminação, trocar equipamentos antigos de climatização ou motores antigos por outros com consumo reduzido.

Em termos práticos, visa trazer sustentabilidade, mas com retorno financeiro em período diminuído.

Além disso, espera-se uma viabilização de até R$ 300 milhões em créditos para empreendedores com dificuldade para conseguir recursos para projetos do tipo, por causa disso, o BNDES cria fundo para eficiência energética.

Fonte: BNDES  e Canal Energia.

Publicidade