Zox na Mídia

Educação Financeira

Tesouro Direto 2022: O que esperar para esse ano

Publicado

em

Depois de uma fuga da renda fixa em 2020 devido à baixa rentabilidade dos investimentos relacionados à Selic, esse tipo se tornou mais atrativa, pois as taxas básicas vêm apresentando tendência de alta desde março desse ano.

No entanto, o Tesouro Direto 2022 não se desviou desta lógica. Além disso, tiveram algum ganho na rentabilidade ofertada em 2021 em comparação a 2020, todos os títulos do Tesouro Direto 2022.

Mas, esta tendência de alta deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022, no entanto, para as taxas prefixadas e Tesouro Direto 2022 Selic, as taxas devem permanecer vantajosas ao longo do ano. Dessa forma, os títulos de Tesouro IPCA+ vão poder cair diante de um arrefecimento da inflação no próximo ano.

No entanto, garantem o poder de compra do investidor, desde que o resgate das contribuições seja feita apenas nas datas de vencimento. Assim, apesar do aumento dos rendimentos dos títulos, a analista de investimentos da Rico, Paula Zogbi, alertou que os preços no mercado secundário caíram, o que pode levar a perdas para quem quiser vender antes do vencimento.

“Quando vemos as taxas básicas subirem e o risco fiscal aumenta, as taxas do Tesouro também. Os títulos que antes pagavam 5% ao ano agora pagam aproximadamente 11% por ano. Pois, quando as taxas aumentam significativamente, o preço desse título no mercado secundário cai, para quem quer vender antes do vencimento”, explicou no contexto.

Cenário vantajoso

Tesouro Selic é um título do Tesouro Direto 2022 com rentabilidade igual a 100% da taxa Selic. Mas, a alternativa não é a mais rentável quando a taxa básica é historicamente baixa (2% ao ano), no entanto, está em um bom patamar com a Selic em 9,25%.

Além disso, o último Boletim Focus prevê que a Selic termine 2022 em 11,5%, enquanto a inflação deve cair para 5,03%. Pois, isso quer dizer que, na prática, investir no Tesouro Direto 2022 Selic vai reder acima da inflação, protegendo o dinheiro dos investidores.

No entanto, Paula Zogbi alertou que, apesar dos retornos maiores, os investidores vão ter que estar sempre atentos à inflação para não perder poder de compra.

“Para quem quer começar a investir agora, as taxas de juros estão mais atrativas agora do que no início do ano. Por outro lado, tem uma taxa de inflação mais elevada. Você sempre tem que considerar o rendimento real, quanto ela vai render sobre a inflação”. Disse PAULA ZOGBI, analista de investimentos da Rico.

Do mesmo modo, os rendimentos de títulos prefixados também aumentaram devido a uma maior percepção de risco em 2021.

“Quando o mercado vê que o cenário de risco do país está um pouco mais ameaçado, ele exige um prêmio um pouco maior. Este ano vimos um aumento de risco Brasil, assim tivemos um retorno maior sobre prêmios”, conclui Rodrigo Beresca, Analista de Soluções Financeiras da Ativa Investimentos.

Atenção aos prazos

Por ser uma renda estável, o Tesouro Direto 2022 proporciona aos investidores exatamente a rentabilidade prometida no momento do investimento. Ou seja, desde que o dinheiro seja mantido em títulos até o vencimento.

Além disso, Paula Zogbi diz que o início de 2022 pode ser um excelente momento para entrar no Tesouro Direto 2022 para quem pretende negociar no mercado secundário, já que uma possível redução da inflação pode garantir lucros mesmo com a venda antecipada.

“Se a taxa cair, o preço sobe e você ganha mais dinheiro no curto prazo. Isso pode acontecer, pois, a inflação continua sob pressão, diz.

Dessa forma, a recomendação de Rodrigo Beresca é apostar em títulos prefixados e só investir em títulos prefixados se pretender ficar com o dinheiro até o fim do prazo.

“Temos uma volatilidade muito alta e se um investidor quiser vender antes do prazo, pode perder dinheiro. Interessante também se a estratégia do investidor for investir e manter até o vencimento”. Disse Rodrigo Beresca, Analista de Soluções Financeiras da Ativa Investimentos.

Onde investir?

A escolha de quais títulos investir depende muito dos objetivos do investidor e do momento em que ele pretende retirar os dinheiros.

“Temos muitos títulos em Tesouro Direto 2022. Por um curto período de tempo, o tesouro Selic é o mais indicado. Mas, se você quer ganhar dinheiro com vendas antecipadas, 2024 é a melhor escolha”, observou Zogbi.

Além disso, para quem deseja entrar no mercado, a Beresca recomenda procurar um consultor credenciado pelo órgão regulador para fornecer a orientação ideal.

“Você tem que entender o perfil do investidor, se você é mais conservador ou mais ousado. Você tem que entender a sua necessidade de liquidez, se você precisa sair a qualquer momento ou pode mantê-la no longo prazo”, acrescentou.

Veja também:
Inflação em 2022 e 2023 tem projeção de altas fortes, mostra Focus
Multa FGTS poderá ser reduzida a 25% – Confira!
Taxa Selic 2022 – O que se esperar até o final do ano

Confira onde investir:

  • Tesouro Direto 2022 pré-fixado: excelente escolha para investimentos de curto prazo, desde que mantidos até o vencimento. Nos dias de hoje, os investimentos de longo prazo não são recomendados, pois, o valor do mercado secundário pode mudar.
  • Tesouro Direto 2022 Selic: para quem deseja fazer reservas de emergência, pois é possível sacar os dinheiros a qualquer momento.
  • E o Tesouro IPCA+: ligado à inflação, é uma excelente escolha de médio e longo prazo, que pode proteger o poder de compra dos investidores. No entanto, Paula Zogbi não recomenda títulos de muito longo prazo porque é difícil prever cenários futuros.

Fontes: Conteúdo retirado do site (diariodonordeste.verdesmares.com.br).

Publicidade