Zox na Mídia

Finanças

Programa Nome Limpo para empresas negativadas – R$ 100 milhões em crédito

Publicado

em

Empresários de São Paulo, podem acessar R$ 100 milhões de crédito sem juros para quitar dívidas obtidas durante a pandemia de covid-19. Contudo, o Programa Nome Limpo, do governo de São Paulo, que está em vigor desde 28 de abril, permanecerá em vigor até que o Banco do Povo pague o valor total.

Veja também:

Novas regras de declaração do imposto de renda 2022 foram anunciadas!  – Zox News

Multa de 40% do FGTS: Saiba quem possui direito e como receber – Zox News

Saque Digital FGTS: Entenda como funciona – Zox News

Segundo o governo estadual, ainda não há saldo sobre o valor já obtido devido ao curto período de atividade de crédito. No entanto, os interessados ​​devem participar de um curso online de 20 horas oferecido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico ressaltou que o objetivo da iniciativa é possibilitar que empresários com sua marca negativada em órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa possam regular a situação. Contudo, o valor varia de R$ 100,00 a R4 5 mil, com prazo máximo de 180 dias para iniciar o primeiro pagamento e 24 meses para quitar a dívida.

Como funciona o Programa Nome Limpo?

O Governo de São Paulo, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, disponibiliza um crédito de R$ 100 milhões para os empresários que estiverem negativados. Mas, desde que a dívida tenha sido contraída durante a pandemia de Covid-19, a oferta acontece por meio do Programa Nome Limpo. Portanto, a iniciativa foi implementada no estado de São Paulo para ajudar as empresas afetadas pelas restrições da crise do coronavírus.

Lançada este ano, a iniciativa visa facilitar a normalização de condições empreendedores negativados por meio de órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. Os empreendedores podem solicitar créditos que variam de R$ 100,00 a R$ 5.000,00, com prazo máximo de 180 dias de carência para pagar a primeira parcela e prazo de até 24 meses para pagar o empréstimo.

Marina Bragante, secretária executiva, respondendo pelo expediente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, destacou: “Acompanhando os impactos da pandemia em nossa economia, entendemos que muitos empreendedores estavam com o nome sujo, por não conseguirem pagar pequenas dívidas, essenciais para os seus negócios. O Programa Nome Limpo foi criado para atender essa demanda e garantir que os empreendedores de São Paulo possam voltar a abrir seus negócios e continuem a crescer”.

Quem tem direito ao crédito do Programa Nome Limpo?

O Programa Nome Limpo visa a oferta de crédito para empreendedores com nome sujo, considerando sempre a condição de ter contraído a dívida durante a pandemia. Contudo, tem direito a solicitar o crédito:

  • Microeemprendedor Individual (MEI);
  • Micro Empresa (ME);
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) ou Sociedade Limitada (Ltda).

Quais as condições para contratar o crédito do Programa Nome Limpo?

Segundo as informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo de São Paulo, tem direito a solicitação do crédito, residentes do estado de São Paulo com dívida contraída a partir de março de 2020. Desde que tenha realizado curso de qualificação empreendedora. Além disso, também é necessário apresentar plano de recuperação e possuir documento comprobatório emitido por órgãos de defesa do consumidor.

Como fazer a solicitação do crédito do Programa Nome Limpo?

O crédito do Programa Nome Limpo para empresas negativadas será concedido por meio do Banco Popular situado no município onde o CNPJ está cadastrado. Contudo, os empresários devem fazer a sua solicitação de forma presencial. Além disso, como já falamos, podem solicitar valores que variam de R$ 100,00 a R$ 5.000,00. Com um período de carência de até 180 para a pagar a primeira parcela, mais 24 meses para quitar o empréstimo. Os interessados ​​já podem fazer suas solicitações.

No entanto, ainda vale destacar que o Banco do Povo Paulista (BPP) está presente em todo o estado de SP, atuando em mais de 500 municípios implementando uma política de microfinanças descentralizada. No ano passado, o BPP liberou 315,7 milhões de reais para mais de 19.000 negócios. Contudo, a meta este ano é chegar a 378 milhões de reais, e atingir um número ainda maior, com crédito liberado para mais de 30 mil empreendedores em todo o estado.

Saiba mais sobre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico desempenha um papel importante na atração de investimentos para o país, promovendo o empreendedorismo com foco na geração de emprego e renda e incentivando a inovação tecnológica.

Além disso, vale destacar a sua oferta de qualificação profissional para atender às demandas atuais e futuras do mercado de trabalho. No entanto, entre os principais projetos do portfólio, estão: Bolsa Empreendor, Bolsa Trabalho, IdeiaGov, Banco do Povo, Minha Chance e Empreenda Rápido.

No total, 11 instituições são associadas à secretaria. Como, por exemplo, o Instituto de Pesquisas Tecnológicos (IPT), Centro Paula Souza,  Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), Universidade de São Paulo (USP) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Fontes: JC Concursos, Agência Brasil e saopaulo.sp.gov.br. 

Publicidade