Zox na Mídia

Dicas

Consulta dinheiro esquecido: Veja como fazer e realizar o resgate

Publicado

em

O sistema do Banco Central (BC) que oferece a consulta dinheiro esquecido por bancos e outras instituições financeiras funciona através de um novo endereço. No entanto, a ferramenta, conhecida como Sistema de Valores a Receber (SVR), começou a funcionar por meio do site valoresareceber.bcb.gov.br. Portanto, não está vinculado ao sistema Registrato, que hospedava o serviço em seus primeiros dia de funcionamento.

Para evitar que a demanda excessiva fizesse com que o site do banco central travasse, como na versão anterior do sistema, foi criada uma página só para consultas e agendamentos deste crédito. Portanto, para os cidadãos com recebíveis, é necessário abrir uma conta no portal Gov.br que dá acesso aos serviços públicos digitais. Além disso, o cadastro é gratuito e pode ser feito na área de login do Gov.br ou pelo aplicativo Gov.br para usuários que possuem dispositivos móveis com os sistemas Android e iOS.

Conheça o Valores a Receber (SVR)

A plataforma permite ao público a consulta dinheiro esquecido em bancos ou instituições financeiras e resgatá-los em datas definidas pelo Banco Central (BC).

Além disso, as consultas podem ser feitas no endereço citado acima, para recursos que foram descontinuados. Seja em contas correntes fechadas ou poupança. Além disso, aplica-se a contas de pessoas físicas e jurídicas.

Esses valores vem de onde?

Atualmente, para a consulta dinheiro esquecido o Banco central está considerando algumas fontes para resgate deste crédito, veja a seguir quais são:

  • Conta-corrente ou poupança é fechada e não sacada;
  • Grupos de consórcio extintos;
  • Participação no capital dos membros das cooperativas de crédito e distribuição do lucro líquido;
  • Tarifas ou obrigações de crédito indevidos previstos nos termos do compromisso com o BC.

No entanto, o programa trabalha com o lançamento de uma segunda fase. No entanto, nesta nova etapa, as seguintes fontes serão adicionadas:

  • Cobranças indevidas, não especificadas nos termos do compromisso firmado pelo banco com o BC;
  • Cobrança indevida de parcelas ou débitos em operações de crédito, não cobertas pelos termos firmados pelo banco com o BC;
  • Contas fechadas pré-pagas e pós-pagas com saldos disponíveis;
  • Contas de registro que se mantém abertas por corretoras de valores mobiliários e distribuidoras de valores mobiliários para registrar operações de clientes fechados com saldos disponíveis;
  • Entidades em liquidação extrajudicial;
  • Fundo Garantidor de Crédito (FGC);
  • Fundo Garantidor de Cooperativismo de Crédito (FGCoop).

Como fazer a consulta dinheiro esquecido?

Você pode fazer tudo online, no conforto de sua casa. Portanto, para isso, siga o passo a passo abaixo:

  1. Em primeiro lugar, você deve acessar o site https://valoresareceber.bcb.gov.br/;
  2. Em seguida, será solicitado o CPF para as pessoas físicas e o CNPJ para pessoas jurídicas, para fazer a consulta dinheiro esquecido;
  3. Será exibida uma data na tela para que você façla a consulta dinheiro esquecido, os valores disponíveis e faça a solicitação do saque (anote esta data);
  4. Ao chegar a data informada, acesse novamente o site do primeiro passo;
  5. Agora, é necessário fazer o login com a sua conta gov.br. Mas, caso não tenha uma, você pode criar de forma simples.
  6. Por fim, após fazer o login, consulte os valores disponíveis e faça a transferência.

Quando será feito o pagamento do dinheiro esquecido?

De acordo com o Banco Central, a consulta dinheiro esquecido nos bancos para a primeira fase só será sacado a partir de 7 de março. Mas, para outros valores, a data ainda não foi informada.

No entanto, o saque do valor e melhor feito via PIX, onde o cliente deve fazer a escolha deste meio no momento da retirada dos valores. Portanto, após entrar no sistema, caso o cliente solicite a troca sem a chave PIX, a instituição financeira selecionada entrará em contato para efetuar a transferência.

Nota: mesmo neste caso específico, a agência não solicitará que você forneça seus dados pessoais ou senha.

E se eu perder as datas, o que acontece?

Por meio de uma nota, o Banco Central trouxe a informação que os cidadões não devem se preocupar se uma data for perdida por algum motivo. Pois, ele pode retornar ao site a qualquer momento e emitir uma nova data de agendamento. Além disso, o usuário nunca perde o direito dos seus valores.

As instituições financeiras manterão esses fundos pelo tempo que for necessário até que os cidadãos solicitem o resgate e a consulta dinheiro esquecido.

Fontes: g1.globo.com, cnnbrasil.com.br e agenciabrasil.ebc.com.br.

Publicidade